QUALIDADE NA MERENDA ESCOLAR

Publicado em 16/02/2011 às 11:21

QUALIDADE NA MERENDA ESCOLAR

A Secretaria de Educação e Cultura de São Francisco de Assis, juntamente com as nutricionistas responsáveis pela alimentação escolar de 1.676 alunos, Eneida Bem Gindri e Liziane da Silva de Vargas, divulgaram algumas mudanças realizadas na merenda Escolar, tendo como parâmetro o ano de 2010 e os planos para 2011.

Destaca-se que durante o ano de 2010, em alguns períodos do ano observou-se um número maior de alunos em algumas turmas, gerando uma oferta maior de refeições.

 

As nutricionistas explicam que o município comprometeu-se em atender todos os alunos da rede municipal de ensino com um padrão de refeições equilibradas em nutrientes e adequadas para cada faixa etária. Assim, o Serviço de Alimentação Escolar tem se empenhado para fornecer, merenda nutritiva e de qualidade. 

Novidades

Desta maneira, algumas mudanças já foram realizadas, como por exemplo a inclusão de novas receitas no cardápio da educação infantil como Milk Shake, pizza de legumes, gelatina com frutas, cachorro quente diferente, pão arco-íris (massa do pão com beterraba, cenoura e couve), arroz colorido, almôndegas assadas (excluindo frituras), purê de legumes e a inclusão do mamão, aveia em flocos, orégano, alho e do arroz parboilizado na alimentação dos alunos da educação infantil.

O arroz é um dos constituintes básicos alimentação, além de ser uma importante fonte de energia na forma de carboidratos e de possuir vitaminas do complexo B e sais minerais (ferro e cálcio). Porém o arroz branco polido perde nutrientes importantes no processo de refinamento industrial, enquanto que o parboilizado rende mais e é naturalmente mais nutritivo, devido ao seu processo que retém as vitaminas no interior do seu grão. Pensando na qualidade nutricional da alimentação oferecida aos alunos, o arroz branco polido usado na alimentação escolar infantil foi substituído pelo arroz parboilizado. Essa substituição além de garantir um arroz mais nutritivo às crianças das creches e pré-escola, gerou uma economia de 2,41 reais por dia nesta preparação, correspondendo a um custo de 28% menor.

Vantagens com a troca do arroz

Considerando que o arroz parboilizado apresenta vantagens significativas em relação ao arroz branco (mais nutritivo, maior rendimento, facilidade de cozinhar grandes quantidades), em 2011 será realizado um teste de aceitabilidade nas escolas de ensino fundamental para incluir o arroz parboilizado na alimentação do restante dos alunos da rede municipal de ensino. Vantagens atribuídas ao arroz parboilizado são: Além de tornar-se mais rico em vitaminas, fibras, carboidrato e sais minerais; não requer óleo no cozimento; naturalmente mais saudável; alto grau de higiene no processo de industrialização.

Aceitação

As nutricionistas planejam incluir a proteína texturizada de soja (PTS) na alimentação escolar. Durante o mês de março de 2011 será aplicado o teste de aceitabilidade em algumas escolas municipais para saber se o alimento novo oferecido será bem aceito ou não pelos escolares. Se houver boa aceitação da carne moída misturada à PTS, também influenciará economicamente, reduzindo cerca de R$ 4,99/ dia na alimentação da educação infantil.

O valor nutricional

Vale lembrar que a proteína texturizada de soja possui um excelente valor nutricional como a isoflavona que é um alimento funcional, ou seja, que exerce várias funções no organismo, como prevenir o envelhecimento precoce e o risco de doenças crônicas. Além de ser um alimento rico em proteínas essenciais de alto valor biológico e que não contém colesterol. No cardápio da alimentação Escolar que será sugerido às escolas e Centros Municipais de Educação Infantil, a proteína texturizada de soja será utilizada no preparo de molho para macarronada, almôndegas, purês e polentas e, ainda, no preparo de refogados substituindo ou adicionada à carne moída.

Merenda especial

Outro aspecto a ser destacado pela nutricionista Liziane Vargas é que neste ano os alunos com diabetes, intolerância à lactose e alergia ao leite de vaca terão merenda adequada em São Francisco de Assis. No início do ano letivo será entregue às escolas municipais uma ficha onde será realizado o cadasto dos alunos portadores de necessidades alimentares especiais da rede municipal de ensino. Com a adoção de alimentação adequada aos alunos portadores de intolerância à lactose das escolas município, os problemas de saúde originados do ingrediente característico do leite e seus derivados serão evitados, e as crianças portadoras de diabetes terão agora o cuidado todo especial que necessitam com a alimentação, tanto em casa quanto na escola.

Será realizada em 2011, uma pesquisa, visando avaliar o perfil nutricional dos alunos freqüentadores das Escolas municipais. A pesquisa contará com a participação dos professores de educação física para a avaliação antropométrica dos alunos. O foco da pesquisa é avaliar o perfil dos alunos (idade, sexo, ingestão alimentar, interesse pela alimentação da escola, uso de medicamentos, doenças associadas) e a aceitabilidade de algumas preparações oferecidas na escola.  

 

Com base nesta avaliação os alunos classificados com risco nutricional serão convidados a participarem de um projeto de educação nutricional e psicológica, organizados pela nutricionista Liziane Vargas e pelo psicólogo Everton Gerhard.

Herton Couceiro - ASCOM/PMSFA.

 

Colaboração: Liziane Vargas - Nutricionista.


Mais Lidas